Atores denunciam casos de assédio sexual em Hollywood

Nesta terça-feira (10), o jornal The New York Times e a revista The New Yorker, denunciaram os assédios cometidos por Harvey Weinstein – um dos produtores mais poderosos de Hollywood.

Após as denúncias, atrizes como Angelina Jolie e Gwynelth Paltrow revelaram que também foram vítimas de Weinstein no começo da carreira. Jolie foi assediada pelo produtor em 1998, na première de “Corações Apaixonados”. Segundo ela, Weinstein se aproximou dela de maneira inadequada no quarto de hotel.

“Tive uma experiência com Harvey Weistein na minha juventude e como resultado, escolhi que não iria mais trabalhar com ele novamente e avisaria outras pessoas que se aproximassem dele. É inaceitável este comportamento contra mulheres em qualquer situação”, disse a atriz.

Já Gwyneth Paltrow passou por uma situação parecida nos anos 90, aos 22 anos, quando foi contratada para atuar em “Emma”, adaptação de Jane Austen. Paltrow participou de uma reunião de negócios com Harvey em seu quarto de hotel e no final, o produtor passou a mão nela e a convidou para fazer uma massagem.

“Fiquei paralisada porque era muito criança. Agora estamos em uma época em que as mulheres precisam dar um basta nisso. Essa maneira de tratar as mulheres acabou”, disse a atriz.

Na época, Gwyneth namorava Brad Pitt, que chegou a tirar satisfações com Weinstein ainda na pré-estreia do longa. Pitt, que confirmou a história ao NYT, disse que ele jamais tocaria em Paltrow novamente.

Em 1997, Gwyneth Paltrow trabalhou novamente com Harvey Weinstein em Shakespeare Apaixonado e levou o Oscar de Melhor Atriz, superando a atriz Fernanda Montenegro – com o filme “Central do Brasil”.

A atriz disse que teve que tentar esquecer do assédio para posar ao lado do produtor nos red carpets e ainda elogiá-lo nas entrevistas de divulgação do filme.

Outras atrizes como Rosana Arquette, Katherine Kendall, Rose McGrowan, Dawn Dunning, Tomi-Ann Roberts e a francesa Judith Godrèche também denunciaram o produtor – que acabou demitido pela sua própria companhia, a Weinstein Co.

 

Mas não foram só as mulheres que passaram por situações constrangedoras.Depois das denúncias contra Harvey Weinstein, outros atores se sentiram encorajados a contar sobre suas experiências.

Terry Crews, de “As Branquelas” e “Todo Mundo Odeia o Cris”, revelou no Twitter, que passou por uma situação muito constrangedora durante um evento em Hollywood.

Eu e minha esposa estávamos em um evento em Hollywood no ano passado e um executivo de alto escalão, se aproximou de mim e apalpou as minhas partes íntimas”.

Crews publicou 16 tuítes contando sua experiência como forma de encorajar outras pessoas a denunciarem esses episódios vergonhosos. O ator ainda ressaltou que entende que as vítimas ficaram caladas para preservar suas carreiras, mas que é importante que as denúncias sejam feitas para acabar com esses predadores sexuais.

 

Outro caso que veio à tona em meio as denúncias contra Harvey Weinstein, foi o da atriz Hilarie Burton. No Twitter, Burton relembrou o episódio em que Ben Affleck “acariciou seus seios” sem permissão, em 2003. Uma seguidora mencionou o perfil de Hilarie e relembrou o caso. Burton era VJ da MTV norte-americana e tinha 21 anos na época.

 

“Garotas, eu estou muito impressionada com a coragem de vocês. Eu precisei rir na época para não chorar. Muito amor por vocês”, escreveu.

Atualmente, a atriz é casada com o ator Jeffrey Dean Morgan, o Negan de “The Walking Dead”.

Além disso, alguns seguidores e atrizes acusaram Ben Affleck por demorar a tomar uma posição referente às acusações de assédio contra Harvey Weinstein – amigo de longa data do ator.

E mesmo quando Affleck se posicionou sobre os acontecimentos, foi chamado de hipócrita e mentiroso pela atriz Rose McGowan. Segundo ela, Affleck sabia que o produtor tinha esse tipo de comportamento com as mulheres, afinal a própria Rose contou a ele quando foi vítima de assédio de Weinstein.